domingo, 26 de agosto de 2018

Motivos que devem levar a gravida para o hospital no final da gravidez

O final da gravidez, à medida que a data provável do parto se aproxima, pode ser repleto de situações às quais deve estar atenta e, que não estando associadas ao início do trabalho de parto, a devem levar à urgência do hospital. 

Motivos que devem levar a gravida para o hospital no final da gravidez

 A mulher nesta fase da gravidez costuma estar muito atenta aos sinais enviados pelo seu corpo, e muitas vezes vão desnecessariamente ao hospital, ou então acontece o contrário, a mulher não vai à urgência por desvalorizar a situação.
 De modo a evitar que isto aconteça saiba quais os motivos que devem levar ao hospital no final da gravidez: 
 Rutura espontânea da bolsa de água, ou seja, quando a mulher percebe que perde líquido da vagina sob o qual não tem controlo e que não tem cheiro, descartando deste modo a hipótese de estar a urinar. Se verificar que isto acontece anote a hora e a cor do líquido para depois transmitir ao enfermeiro; 
Contrações dolorosas e irregulares, principalmente se sentir antes do final da gravidez, pois podem ser indicativas de uma ameaça de parto prematuro. Se pelo contrário está no final da gravidez, verifique se a intensidade das contrações está a aumentar e se são mais regulares, e não passam em repouso, de modo a evitar que vá cedo de mais para o hospital; 
Dor na parte inferior do abdômen, tipo 
picada acompanhada, na sua maioria, de queixas urinárias, tal como: ardor, dificuldade em iniciar a micção, pode ser sinal de uma infeção urinária; 

Perda de sangue vaginal, desde que não associado ao toque vaginal, realizado por exemplo durante a consulta, ou a relações sexuais, pois nestas duas situações pode ocorrer sangramento em pequena quantidade. Se verificar que está a perder sangue via vaginal deve ser sempre avaliada por um profissional de saúde; 
Diminuição dos movimentos fetais. A partir das 35 semanas de gravidez deverá começar a contar os movimentos do bebé, se não o sentir mexer pelo menos 10 vezes em 12 horas coma qualquer coisa mais doce e aguarde cerca de 2 horas, se ainda assim ele não se mexer dirija-se à urgência; 

Dor de cabeça (cefaleias), visão turva ou luzinhas, dor de estômago ou inchaços acentuados (edemas) no corpo, principalmente se tiver um historial de tensão elevada durante a gravidez, deverá ir à urgência para avaliar o que se passa. 
Estas são as queixas mais frequentes no final da gravidez e que devem levar a mulher a dirigir-se à urgência, isto não implica que não existam outras situações que necessitam igualmente de ser avaliadas na urgência, tais como quedas, dor abdominal não associada aos sintomas de infeção urinária, entre outras, estas são simplesmente as mais recorrentes. 

 Sempre que sentir que algo não está bem, que não se sente bem, fale com o seu médico ou enfermeiro, vá ao centro de saúde ou ao hospital, o importante é que se certifique que tudo está bem.

Fonte: Susana Carvalho - Vou nascer

Veja também:

Alimentos que ajudam a aumentar a fertilidade
Gravidez semana a semana

Conheça seus direitos na gravidez
Bebê recém nascida abraça a mãe
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atualizações do Instagram

Topo