Cantinho Infantil da Mamãe
domingo, 21 de abril de 2019

Salario maternidade: Valor, Cálculo, Licença, Quem tem direito

Assegurados do INSS possuem direito ao salário maternidade 2019 tanto no nascimento de filhos quanto na adoção, por isso hoje preparamos informações sobre o valor, a forma de solicitar o salário maternidade 2019 e detalhes sobre quem possui direito. Para saber mais sobre o assunto continue acompanhando!
salario-maternidade-salario-maternidade-rural-salario-maternidade-urbano-salario-maternidade-2019-como-é-o-salario-maternidade
Salario maternidade:
O salário maternidade 2019 e a licença concedida são de grande importância para mães que estão nos primeiros meses de seus filhos, a seguir entenderemos mais sobre o assunto!

O QUE É SALÁRIO MATERNIDADE?

Salário maternidade ou licença maternidade é um benefício de caráter previdenciário destinado às mães que se afastam do emprego nos estágios finais da gravidez, após darem à luz ou na adoção.

Esse momento é importante para que as mães possam criar um laço com os filhos para que eles possam se sentir amparado.
salario-maternidade-salario-maternidade-rural-salario-maternidade-urbano-salario-maternidade-2019-como-é-o-salario-maternidade
Salario maternidade:

QUEM TEM DIREITO AO SALÁRIO MATERNIDADE 2019

Possui direito ao salário maternidade mães que estão no oitavo mês de sua gestação ou mais até o prazo de 120 dias.

O direito ao benefício também é concedido para as mães que receberam o direito de adoção ou mesmo que estão com a guarda judicial da criança.

Para ter direito a esse benefício é necessário que a mãe solicitante tenha cumprido a carência mínima de meses trabalhados, veja quais são:


  • 10 meses de contribuição: para contribuinte individual facultativo ou de segurado especial;

  • Isento: para empregadas urbanas, empregadas domésticas, ou trabalhadoras avulsas, desde que estejam trabalhando na data do pedido;

  • Desempregadas: é possível solicitar o salário maternidade 2019 desde que seja comprovado contribuição no passado para o INSS.
Maternity-salario-maternidade-salario-maternidade-rural-salario-maternidade-urbano-salario-maternidade-2019-como-é-o-salario-maternidade
Salario maternidade:

VALOR DO SALÁRIO MATERNIDADE 2019

O valor do salário maternidade é calculado de acordo com o grupo ao qual você se encaixa, confira:


  • Trabalhadores da zona rural que contribuem para previdência social na forma obrigatória: 1 salário minimo;

  • Para solicitantes que realizam a contribuição no formato avulso o valor liberado pela previdência social será de acordo com a sua última remuneração;

  • Para mães trabalhadoras autônomas o auxílio liberado será a média dos últimos 12 meses de salários trabalhados.
Maternity-salario-maternidade-salario-maternidade-rural-salario-maternidade-urbano-salario-maternidade-2019-como-é-o-salario-maternidade
Salario maternidade:

QUANTO TEMPO DURA O SALÁRIO MATERNIDADE

O tempo de duração do salário maternidade também irá variar de acordo com o grupo ao qual a solicitante pertence, confira quais são:

No caso de Parto: 120 dias;
No caso de Natimorto: 120 dias;
No caso de adoção de menor com até 12 anos de idade: 120 dias;
No caso de aborto espontâneo ou em casos previstos por lei: 14 dias.

Maternity-salario-maternidade-salario-maternidade-rural-salario-maternidade-urbano-salario-maternidade-2019-como-é-o-salario-maternidade
Salario maternidade:

COMO SOLICITAR O SALÁRIO MATERNIDADE?

O salário maternidade 2019 pode ser solicitado diretamente no site da Previdência Social, veja como:

Acesse o site clicando aqui;
Clique em ‘Solicitar’.

Após preencher o requerimento online basta apresentar os seguintes documentos:


  • Certidão de nascimento ou de natimorto da criança;
  • No caso de adoção, apresentar a nova certidão de nascimento expedida por decisão judicial;
  • No caso de guarda da criança, apresentar o Termo de Guarda, constando que a guarda do dependente se destina à adoção de menor de idade;
  • Para trabalhadoras que se afastarem 28 dias antes de parto, apresentar o atestado médico original de gestante, comprovando o afastamento.

Fonte: Tabela INSS


Veja também:

soninho do  bebê

Mitos e verdades sobre humanização do parto


Mitos e verdades sobre humanização do parto

Médico ginecologista e obstetra esclarece alguns mitos e verdades.
cena-do-documentario-o-renascimento-do-parto-dirigido-por-eduardo-chauvet-o-filme-retrata-o-prejuizo-que-cesarianas-e-outras-intervencoes-medicas-podem-causar-a-gestante-e-ao-bebecena do documentário O Renascimento do Parto, produzido em 2013. (Foto: Reprodução)

O parto humanizado é um processo em que toda atenção está voltada à gestante e ao bebê. O procedimento visa desconstruir a ideia de que o parto é algo doloroso ou quase insuportável para mulher e o transforma em uma experiência única, saudável, instintiva, entendido como um ato fisiológico e natural.



Embora não seja muito divulgado pelos hospitais, o parto humanizado é um direito adquirido por lei e apregoado pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério de Saúde. O médico ginecologista e obstetra, Dr. Alberto Guimarães, precursor do Programa “Parto Sem Medo”, esclarece alguns mitos e verdades que envolvem o procedimento:

1. A recuperação do parto humanizado é melhor que os partos habituais.

VERDADE. A recuperação do parto humanizado é melhor do que o habitual. Em geral, não é realizada a episiotomia (técnica de corte na região do períneo para facilitar saída do bebê) e, portanto, a parturiente consegue sentar de maneira mais fácil, além de levantar e tomar banho. E ainda consegue amamentar mais rapidamente;

2. Existem tentativas para a proibição de doulas na hora do parto. Elas podem atrapalhar o evento.

MITO.  Uma doula experiente torna-se “invisível” na sala de parto e garante que a mulher seja a protagonista absoluta do momento. A doula não tem nenhuma função clínica e sim, presta apoio emocional e físico à mulher;



3. É possível uma cesárea humanizada.

VERDADE. Muitos dizem que um Parto Humanizado é só aquele que se faz à moda antiga. Se trabalharmos o conceito de Parto Humanizado, a cesárea, desde que seja necessária, também pode ser realizada de forma humanizada. Deixar o marido acompanhar o procedimento e retirar aquele pano que separa a paciente do bebê, por exemplo, são medidas que podem ser tomadas em uma cesárea para deixá-la mais humana possível;

4. O PH não é indicado para todas as gestantes.

MITO. É indicado para todas as futuras mamães, desde que, durante o pré-natal e o acompanhamento da gestação, a mulher não tenha nenhum problema de saúde. Quando falamos em Parto Humanizado, a maioria das pessoas imagina que o método seja apenas um parto natural/normal.  Uma cesariana com indicação obstétrica também pode ser humanizada, isto é, algumas práticas podem ser incorporadas no sentido de se respeitar o contato da pele entre a mãe e o neném, além de procedimentos como o corte tardio do cordão, que podem fazer toda a diferença depois do nascimento.

FONTE: GUIAME

Veja Também:




soninho do  bebê

sábado, 20 de abril de 2019

Spotting - sangramento de escape na gravidez o que é e o que não é normal

Ter um sangramento vaginal leve no começo da gravidez é bastante comum. Acontece em cerca de 25 por cento das gestações. 
sangramento na gravidez-sangramento na gravidez é normal-sangramento de escape na gravidez-sangramento de escape ou spotting-spotting

Sempre que tiver algum tipo de sangramento, procure atendimento médico. Provavelmente você precisará ser examinada para descartar complicações e garantir que você e o bebê estejam bem.

Spotting ou sangramento de escape,  durante a gravidez é uma daquelas coisas que podem causar o seu nível de estresse a subir rapidamente. É assustador ver sangue a qualquer momento fora do período menstrual, mas especialmente quando você está grávida, e é fácil começar a imaginar o pior.


Mais não entre em pânico ainda. É muito comum - uma em cada quatro mulheres grávidas experimentará manchas durante a gravidez, especialmente no primeiro trimestre. 
 E há várias razões para isso, muitas delas totalmente benignas. A maioria das mulheres que experimentam manchas vai ter gravidezes completamente saudáveis.


O que causa sangramento de escape no começo da gravidez?


Existem algumas causas principais de Spotting na gravidez. Alguns são preocupantes, mas a boa notícia é que a maioria deles não leva a grandes complicações, são completamente tratáveis ​​e não são motivo de alarme.

Irritação
A gravidez pode tornar seu colo do útero mais sensível, tornando-o mais propenso a irritações que podem causar manchas durante a gravidez. Tipos de irritações que podem levar a manchas incluem um ultra-som transvaginal ou um exame ginecológico, levantamento de peso ou exercício excessivo ou sexo vaginal.

Infecção
 Uma infecção cervical - também chamada de cervicite - é uma inflamação do colo do útero. Essas infecções bacterianas podem causar Spotting durante a gravidez. Se esta é a causa da sua mancha (sangramento), seu médico pode prescrever o tratamento.

Sangramento de implantação
 Esse tipo de sangramento pode ocorrer após a concepção e alguns dias antes do ciclo menstrual, muitas vezes na época em que o óvulo fertilizado se liga ao seu revestimento uterino - também conhecido como implante . O júri fala sobre se há ou não uma verdadeira correlação científica entre a implantação e a detecção durante a gravidez, mas cerca de um terço de todas as mulheres grávidas experimentará isso. E a boa notícia é que é totalmente inofensivo.

Pólipo cervical
 Um crescimento inofensivo no colo do útero, um pólipo cervical muitas vezes pode causar  sangramento de escape  ( Spotting) na gravidez. Isso porque, quando você está grávida, há um aumento no número de vasos sanguíneos no tecido ao redor do colo do útero, e uma maior probabilidade de um sangramento se desenvolver.

Hematoma sub-craniônico
Um hematoma sub-craniônico é o acúmulo de sangue entre o útero e a placenta dentro das dobras do córion (essa é a membrana fetal externa, próxima à placenta). Esta condição pode causar qualquer coisa, desde manchas leves durante a gravidez até sangramento intenso. Na maioria dos casos, isso não afeta a saúde da gravidez e irá resolver por conta própria, mas você deve conversar com seu médico se a sua mancha continua.
A equipe médica vai acompanhar a gestação com mais cuidado e pode recomendar repouso, embora não haja muitas provas de que ele seja realmente eficaz.

Aborto espontâneo e gravidez ectópica Embora as probabilidades estejam a seu favor de que não é um problema sério (episódios leves de gravidez, por exemplo, especialmente quando duram de 1 a 2 dias, não estão associados a um risco maior de aborto espontâneo ), manchas durante a gravidez podem ser sinal de algo mais sério. 
No caso de um aborto espontâneo, infelizmente, não há como saber o que está acontecendo sem uma visita ao seu médico, já que a quantidade de manchas nem sempre se correlaciona com o aborto espontâneo ou não. No caso de uma gravidez ectópica (quando o óvulo fertilizado se liga a um local que não seja dentro do útero, mais frequentemente nas trompas de Falópio), se você estiver observando manchas junto com outros sintomas - dor abdominal unilateral, tontura ou fraqueza - você precisa ir  ao seu médico o mais rapidamente possível para monitorização e tratamento.

Está com sangramento de escape (sangrando) normal durante a gravidez?
Spotting durante a gravidez pode ser assustador, mas não é incomum em tudo.

"Pelo menos 25 por cento das mulheres têm algum sangramento leve, especialmente no primeiro trimestre", diz o Dr. Clara Ward, MD, médico de medicina materno-fetal da McGovern Medical School da UTHealth / UT Physicians, em Houston. "Embora a experiência ainda possa ser preocupante, felizmente, geralmente não é grave e provavelmente não terá um efeito negativo sobre a gravidez."


De acordo com o Dr. Ward, o momento mais comum da ocorrência da gravidez ocorre durante o primeiro trimestre. Mais tarde na gravidez, a mancha pode ser um sinal de uma complicação mais séria, como anormalidades placentárias ou trabalho de parto prematuro.


Como é o spotting (sagramento de escape) da gravidez?


O spotting é diferente do sangramento, e é importante reconhecer a diferença, especialmente quando você está grávida.

O spotting é um sangramento muito leve - quando você nota algumas gotas de sangue em sua roupa íntima, por exemplo, ou se você se limpa com papel higiênico e nota um pouco de sangue no papel. O sangue pode variar em cor de rosa para vermelho para marrom. Sangramento, por outro lado, é um fluxo muito mais pesado de sangue.


  Uma boa regra é pensar em spotting versus sangramento em termos de quantidade de sangue que pode encher um forro ou absorvente. Se você está manchando, não deve haver sangue suficiente para cobrir um forro de calcinha. Se você está sangrando, no entanto, você vai precisar de um forro de calcinha ou um absorvente para manter o sangue de imersão através da sua calçinha.

Quando você deve entrar em contato com seu médico?
É sempre bom  entrar em contato com seu médico se estiver passando por uma situação durante a gravidez - ou qualquer outra coisa que pareça fora do comum.


Não se preocupe em incomodá-los ou fazer muitas perguntas.  É vital sempre dar ao seu médico uma descrição completa de seus sintomas; É o que ajuda o seu médico a determinar se você precisa de mais avaliações.

“Sintomas adicionais, como cólicas ou febre, quase sempre justificam uma ligação, mesmo que a mancha seja leve”, 
 “A dor ou o sangramento intenso que requer uma compressa requerem atenção imediata, assim como qualquer sangramento que ocorra no segundo ou terceiro trimestres, já que estes podem ser sinais de um problema maior.”

Com tudo isso, tente lembrar que a mancha -(spotting) durante a gravidez é comum, mas sempre procure seu medico para uma avaliação.

Fontes: Baby Center, Babylist

Veja também:

Pressão alta na gestação
3º trimestre de gravidez
semana a semana de gravidez
Ser forte apesar das tempestades 
soninho do  bebê

Ser forte apesar das tempestades

Ser forte apesar das tempestades

Há pessoas que são caracterizadas pela sua grande capacidade de resiliência. 
resiliencia-otimismo-motivação-força-fé-esperança

São precisamente aquelas que têm como arma sua capacidade de se manter à tona diante das dificuldades, e encaram a dificuldade como aprendizado.



Elas sabem que a imunidade ao sofrimento é impossível e compreendem que as tempestades que tornam nossos dias mais obscuros, também são oportunidades para se superar. Elas se enchem de valor e continuam, tendo como mantra prosseguir para crescer, apesar das adversidades.

Resiliência no dia a dia.
A resiliência é um conceito que adquiriu grande relevância nos últimos anos. Sobretudo a partir de perspectivas como a psicologia positiva que estão mais interessadas em investigar quais são as características que permitem que as pessoas superem uma adversidade, deixando em segundo plano a compreensão daqueles fatores que aumentam a probabilidade de um transtorno mental.
Ser resiliente do ponto de vista da psicologia é ser capaz de enfrentar a adversidade e sair fortalecido.
resiliencia-otimismo-motivação-força-fé-esperança

Quando falamos de resiliência, costumamos pensar em eventos traumáticos como a perda de um ente querido, sobreviver a um acidente ou a situações de abuso… Mas no nosso dia a dia também ocorrem situações complexas que temos que enfrentar. Não é preciso ser uma catástrofe; superar qualquer dificuldade cotidiana como enfrentar as críticas, conseguir se superar ou começar o dia com um sorriso depois de um período de tristeza também é ser resiliente.



Todos temos as nossas próprias batalhas com as quais lidar e os nossos próprios recursos para enfrentá-las de uma forma ou de outra, temos apenas que descobri-los.

Características das pessoas resilientes
Há pessoas que são resilientes porque tiveram um exemplo de resiliência a seguir, como seus pais ou um irmão, mas outras aprenderam a lidar e a superar as pedras do caminho sozinhas: aprenderam a partir da tentativa e erro, tornaram-se fortes a partir das suas próprias cicatrizes.

Isto nos indica que a resiliência é uma habilidade que todos podemos desenvolver e portanto, praticar. Para isso, é necessário gerir adequadamente os nossos pensamentos e emoções. Canalizá-los através do canal que nos dê mais controle sobre eles é fundamental.

A seguir iremos contar algumas das principais características das pessoas resilientes para que você possa começar a praticá-las.

Sabem se adaptar às mudanças
As pessoas resilientes têm a capacidade de serem flexíveis quando o vento sopra com força. Elas sabem que ir contra as circunstâncias as fará perder energia e optam por ter uma mente aberta diante de opiniões e circunstâncias diferentes.
Elas se desprendem de suas crenças antigas, preconceitos e inseguranças para se vestirem com novos trajes que as acompanham nos tempos de mudança. Elas não se adaptam por resignação, mas sim porque sabem que existem outros mundos diferentes que não são errados só por serem distintos.

Apoiam-se em suas forças
As pessoas resilientes conhecem a si mesmas. Elas sabem o que é aquilo que as machuca e incomoda, e compreendem que o suporte fundamental do seu bem-estar depende de cuidarem de si mesmas.

As pessoas resilientes sabem identificar os seus pontos fracos, mas também os seus pontos fortes para colocá-los em prática quando for necessário.
Elas usaram sua vontade de lutar, sua motivação, seu esforço e suas habilidades como o alicerce para seguir em frente. Mas, sobretudo, elas respeitam a si mesmas e as levam em conta, porque sabem que conhecer a si mesmo é o passo fundamental para crescer e estabelecer relações saudáveis com os demais.

“Cada pessoa é uma ilha em si mesma, em um sentido muito real, e só pode construir pontes em direção a outras ilhas se efetivamente desejar ser ele mesmo e estiver disposto a se permitir.”-Carl Rogers-



Sabem que aceitar é necessário para avançar
As pessoas resilientes sabem que a adaptação é a companheira aliada do progresso e da mudança. Porque só quando aceitamos o que está acontecendo conosco é que poderemos começar a trabalhar para melhorar isso. Caso contrário, se continuarmos negando, a única coisa que estaremos fazendo é dar mais força à situação.

As pessoas resilientes sabem que aceitar é compreender e enfrentar, não se dar por vencidos.
resiliencia-otimismo-motivação-força-fé-esperança


Consideram que ninguém é imune ao sofrimento
Ser resiliente não quer dizer que uma pessoa não tenha feridas, mas sim que apesar delas, a situação adversa foi construtiva de algum modo. Ela foi capaz de aceitar a dor e, ao invés de mergulhar nela, optou por aprender.

As pessoas resilientes sabem que se proteger da dor e se esconder por trás de um escudo nem sempre vai funcionar, já que fugir as afastaria da possibilidade de compreender o que acontece com elas e de continuar crescendo.
Como você pode ver, é possível aprender a ser resiliente. Na verdade, este teria que ser um ensinamento fundamental nas escolas. Sempre vale a pena aprender estratégias para melhorar e continuar crescendo, e a resiliência é essa capacidade que nos permite ser fortes apesar do vento soprar com força, nos adaptando da melhor forma possível aos solavancos que compõem as perdas, as decepções, os traumas e os fracassos.

Você também é resiliente, não esqueça. Ou você nunca teve que superar nenhuma dificuldade ou situação na sua vida? Pense e lembre-se daquela vez em que você foi corajoso apesar do medo, em que se jogou de cabeça dentro da piscina…

Fonte: Reslienciamag, A mente é maravilhosa
soninho do  bebê

6 semanas de gestação - Gravidez semana a semana

Agora você está grávida de seis semanas, aqui está um guia sobre sintomas, fotos, exames e o que esperar. 

gravidez-sintomas-baby-Bebê-Gestação-Sapatinho-Grávida-semana-a-semana-de-gravidez-sintomas-de-gravifrz-6-semana-de-gravidez-1-trimestre-de-gravidez-familia-6-semanas-de-gestação-Gravidez-semana-a-semana

Quão grande é o meu bebê com seis semanas de gravidez?
O tamanho do feto com 6 semanas de gestação é de aproximadamente 4 milímetros.



Seu bebê tem agora 4-7mm de comprimento e o tamanho de uma ervilha. vai desenvolver o rosto dele esta semana e vai dobrar de tamanho até a próxima semana. 
Fascinante, eh!

6-semana-de-gravidez-maternidade-gravidez-gestação-1-trimestre-de-gravidez-ervilha-sintomas-de-gravidez-6-semanas-de-gestação-Gravidez-semana-a-semana

O que meu bebê está fazendo com seis semanas de gravidez?

Você pode estar sentindo todos os efeitos dos primeiros sintomas da gravidez (olá, enjôo matinal !), Mas a boa notícia é que as dobras do tecido estão se desenvolvendo e logo se tornará o rosto do seu bebê. 
No momento, existem pequenas aberturas que se transformarão em uma boca e nariz em algumas semanas. Há também manchas escuras que eventualmente se transformarão em olhos e pequenas dobras no lado da cabeça do bebê, que se transformarão em orelhas.



Atualmente, os "membros" de seu bebê são apenas botões, mas logo se desenvolverão em braços e pernas, com pequenos dedos das mãos e pés. A medula espinhal também está se desenvolvendo rapidamente, mas no momento, ainda se assemelha a uma cauda. O coração do seu bebê também começa a bater em torno de 110 vezes por minuto e pode realmente ser visto em um ultrassom a partir desta semana.
gravidez-semana-a-semana-maternidade-enjoo-gestação-maternidade-bebê-6-semanas-de-gestação-Gravidez-semana-a-semana

Quais mudanças no corpo eu terei? 
six-weeks-pregnant-gravidez-semana-a-semana-maternidade-enjoo-gestação-maternidade-bebê

1) Seus rins estão se tornando mais eficazes para livrar seu corpo de resíduos

Embora você provavelmente não pareça diferente do lado de fora, você pode estar se sentindo um pouco enjoado, inchado ou desejando alimentos que você nunca quis antes. 
Outros sinais precoces? 
Você provavelmente vai precisar fazer xixi a cada cinco minutos, especialmente quando você está tentando dormir. Felizmente, essa pressão será aliviada quando seu útero se elevar no início do segundo trimestre. 
Embora sua necessidade constante de fazer xixi seja irritante, não pare de beber - seu corpo precisa dela. Em vez disso, certifique-se de inclinar-se para a frente no vaso sanitário para garantir que você esvaziou sua bexiga a cada vez.

Sintomas da gravidez em 6 semanas


Enjôo matinal
Náuseas e vômitos tendem a aparecer (em mais da metade das mulheres), à medida que os hormônios da gravidez inundam seu sistema por volta das semanas 6 a 8 e diminuem em torno de 12 a 16 semanas.
Seis a 10 semanas é muito tempo para nos sentirmos doentes, então solucione o que faz você se sentir melhor, como comer pequenas refeições com mais frequência ao longo do dia (incluindo a primeira coisa na manhã), gengibre, pirulitos, suplementos de vitamina B, limonada ou chips salgados. Se for muito ruim, converse com seu médico.

Aversões de comida

 Talvez você geralmente ama burritos, mas agora não pode estar no mesmo lugar que eles. Os mesmos hormônios que causam náusea podem aumentar seu olfato, causando algumas aversões alimentares bastante fortes.

Desejo por comida

 Por outro lado, você pode sentir desejos de comidas que normalmente não escolheria. Suco de maçã e frango frito? Sim por favor! Claro, é um clichê que as mulheres grávidas adoram picles e sorvetes, mas desejos estranhos são totalmente reais - três em cada quatro mulheres grávidas dizem que as tiveram. Ninguém sabe exatamente o porquê. Basta tentar entrar em seus desejos sem ir ao mar.

Fadiga
 Não é de admirar que você tenha sido eliminado! Seu corpo está trabalhando na criação de um ser humano e se acostumando com esses hormônios da gravidez. Totalmente OK para obter algum descanso extra agora. Você deve recuperar sua energia no segundo trimestre .

Sonhos esquisitos 
também é totalmente normal ter sonhos mais estranhos, mais assustadores ou assustadores do que a pré-gravidez. Os médicos dizem que o aumento da progesterona pode causar insônia, mexendo com seus ciclos REM habituais. 
(No final da gravidez, pode ser estresse, ronco ou necessidade de fazer xixi que o mantenha acordado.) Quando você acorda no meio de um ciclo de sono, é mais provável que você se lembre do seu sonho maluco.


Inchaço 
 Este é o progesterona que está voando em torno de seu corpo agora. Lembre-se de comer muita fibra e beber muita água para evitar ficar constipado, o que só vai piorar a sensação horrível de inchaço.

six-weeks-pregnant-gravidez-semana-a-semana-maternidade-enjoo-gestação-maternidade-bebê-pressão-alta-na-gravidez-medico-gravidez

Peitos na gravidez

Neste momento, o aumento do fluxo sangüíneo e o início do desenvolvimento da glândula mamária provavelmente estão deixando seus seios super doloridos ou doloridos. Mas isso é apenas o começo.

Em breve, os dutos de leite vão se expandir, graças a uma onda de estrogênio, e você pode se encontrar na loja para comprar um sutiã maior. Procure um que se ajuste facilmente ou se estique, porque as meninas podem continuar crescendo. Estrias podem ser um subproduto de toda essa expansão.

O estrogênio também pode tornar seus mamilos e aréolas visivelmente mais escuros e mais acidentados. Suas veias podem ficar mais visíveis sob sua pele, já que seu volume de sangue está recebendo um grande impulso.

Avance rapidamente para o terceiro mês, quando seus peitos começarem a produzir colostro, um leite espesso e amarelado que será o primeiro alimento do bebê (nos primeiros dias, antes de o leite de verdade entrar). Então você pode experimentar algum vazamento real, caso em que almofadas de enfermagem podem ajudar a prevenir qualquer vazamento através de suas roupas.

O que devo fazer quando estiver grávida de seis semanas?

Marque uma consulta com seu médico:  Agora é a hora de agendar para que você possa discutir suas opções de atendimento pré-natal. Em seu  primeiro de muitos check-ups pré-natais, o seu médico fará uma verificação completa, incluindo um exame pélvico, um exame de sangue. 
Você pode ser solicitada a dar uma amostra de urina (que você provavelmente não terá problemas para fornecer) e isso será testado para glicose, proteína, glóbulos vermelhos e brancos e bactérias. Outra coisa a esperar é um monte de perguntas - então faça sua lição de casa! 
Eles não apenas perguntarão sobre seu histórico de saúde, mas também sobre sua mãe e se ela teve dificuldades ou complicações ao dar à luz. Lembre-se de fazer uma lista de perguntas para o seu médico e pergunte-lhes, não importa o quão tolo possam parecer.

Pare de comer certos frutos do mar 
evite o tubarão, o peixe-espada e o carapau, mas não se preocupe, você não precisa cortar completamente o peixe. De acordo com as diretrizes da gravidez, você ainda pode comer 12 onças de marisco bem cozido, atum enlatado, salmão ou bacalhau por semana.

Durante estes primeiros meses, é mais seguro evitar os produtos químicos envolvidos na tintura de cabelo.
 Os destaques não tocam no couro cabeludo, então esse é o caminho mais seguro. Pergunte ao seu médico se você tem alguma preocupação ou dúvida.

Gravidez por trimestre

Para facilitar a sua vida e você não perder tempo procurando, separamos toda a informação que você precisa por cada trimestre de gestação. Em que trimestre você está?



Que mudanças você notou em 6 semanas de gravidez? Deixe-nos saber no Facebook ou no Twitter !

Veja também:

3ª semana de gestação
4ª semana de gravidez
5 semana de gravidez
Milagres acontecem 
soninho do  bebê

Atualizações do Instagram

Topo